domingo, 17 de abril de 2016

causas de impotencia sexual max

Já as DS podem ser classificadas em: transtorno do desejo sexual hipoativo, transtorno de aversão sexual, transtorno da excitação sexual feminina, transtorno erétil masculino, transtorno do orgasmo feminino, transtorno do orgasmo masculino, ejaculação precoce (EP), dispareunia e vaginismo.1 Embora sejam categorias distintas, DS e ansiedade estão intimamente relacionadas e o diagnóstico de ambas é eminentemente clínico.

 A queixa do paciente, aliada à presença de alguns elementos na anamnese, é fundamental, sendo necessário, para cada caso, identificar se a ansiedade influenciou a DS; alternativamente, se a DS provocou a ansiedade ou, ainda, se entre os dois problemas não há relação inicial de causalidade.6 No caso das DS, exames de dosagens hormonais e condições clínicas gerais são complementares.3 impotencia causas

http://www.net-produtos.com/libidimax/
http://www.net-produtos.com/libidimax/libid-max/
http://www.net-produtos.com/libidimax/libidmax/
http://www.net-produtos.com/libidimax/libimax/
http://www.net-produtos.com/minotauro-suplementos/



 Todavia, ainda que haja alteração da resposta sexual comprovada por causa orgânica, não
é diagnosticada DS se o paciente não apresentar insatisfação frente à sua condição sexual.1
Além da queixa e da insatisfação, deve-se considerar um mínimo de seis meses de sintomatologia para a caracterização da DS.1  Durante a anamnese, é importante investigar as condições sexuais e de saúde geral do(a) parceiro(a), para afastar possíveis equívocos de interpretação causas de impotencia ante o quadro referido pelo paciente.8

ANSIEDADE RELACIONADA À ATIVIDADE SEXUAL
Desde as primeiras formulações psicodinâmicas3  e, posteriormente, na terapia sexual proposta por Masters e Johnson9 e Kaplan,10 a ansiedade com relação ao desempenho sexual foi considerada a mais importante causa imediata da DS. Masters e Johnson desenvolveram conceito de spectatoring, que seria o monitoramento da própria atividade sexual, com manutenção do foco em si mesmo durante a interação
sexual, em vez de uma imersão nos aspectos sensoriais da experiência erótica.


Para os autores, o espectador sexual se distrairia com pensamentos sobre o seu desempenho, o que interromperia o fluxo normal do funcionamento sexual, inibindo a excitação sexual e o orgasmo.9 Barlow11 incluiu o conceito de spectatoring em um modelo causal do processo de atenção durante o funcionamento sexual. De acordo com o autor, déficits no funcionamento sexual devido à dificuldade de excitação são causados por uma incapacidade do espectador em captar corretamente sinais eróticos que são necessários para a excitação. Essa incapacidade desencadearia grande ansiedade acerca do desempenho, provocando a mudança de atenção (spectoring) a fim de evitar o insucesso sexual. Essa distração, no entanto, prejudica o desempenho do espectador sexual.

Nenhum comentário:

Postar um comentário